Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Crianças agressivas têm mais chances de serem internautas frequentes

Nova pesquisa revela que jovens de mau comportamento provavelmente se tornarão grandes usuários de redes sociais e plataformas de gaming

Por Sabrina Brito Atualizado em 3 fev 2021, 11h58 - Publicado em 3 fev 2021, 11h25

Um estudo recente apontou que crianças norte-americanas no jardim de infância que apresentam comportamento agressivo ou que se comportam mal têm mais chances de serem usuários muito frequentes de redes sociais no futuro. A pesquisa foi publicada no periódico científico Child Development.

Mais de 10,4 mil crianças entre 5 e 10 anos foram analisadas em uma tentativa de analisar possíveis indícios que preveem o uso recorrente de tecnologias online, como o envio de mensagens, jogos virtuais e mídias sociais. Os pesquisadores constataram que, de forma geral, os jovens considerados malcriados ou problemáticos costumam se tornar internautas muito assíduos.

Ainda segundo as descobertas dos cientistas, meninos têm mais chances de serem usuários frequentes de plataformas de games, enquanto meninas têm maior probabilidade de se transformarem em usuárias frequentes de redes como Facebook e Instagram. Além disso, foi revelado que crianças de famílias mais abastadas apresentam chances menores de ser tornarem usuários frequentes dessas tecnologias online. Quando os pais incentivam atividades educativas desde cedo e impõe limites no tempo de televisão, as probabilidades são ainda menores.

A importância do estudo é significativa, uma vez que pode ajudar pais, cuidadores e educadores a ficarem atentos ao comportamento de crianças pequenas e seu uso da internet — que, quando excessivo, pode levar a problemas como o vício. Se usados corretamente, os dados descobertos por esta pesquisa podem ser de extrema importância no desenvolvimento infantil em tempos nos quais a tecnologia pode parecer muitas vezes implacável.

Continua após a publicidade
Publicidade