Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

A uma semana do Enem, 2 milhões de candidatos ainda não conhecem seus locais de prova

O cartão de participação do Enem com detalhes do endereço não havia sido consultado por quase 30% dos estudantes até o fim da manhã desta sexta-feira (16). Após divulgação do número, o site do Enem ficou fora do ar por uma hora e meia

Por Da Redação 16 out 2015, 17h15

Cerca de 2 milhões de candidatos ainda não acessaram o cartão de participação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (16), pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Até o fim da manhã, 5.571.491 pessoas haviam entrado no site para verificar o cartão, o equivalente a 71,92% dos inscritos (7.746.285). Após a divulgação da informação, o site oficial do Enem ficou fora do ar por uma hora e meia.

“Não deixe para a última hora”, aconselhou Mercadante. “O ideal é que o participante imprima o cartão, leve para prova e, sobretudo, faça o percurso dias antes, para saber o tempo do itinerário.”

Leia também:

Três canais do YouTube que ajudam a estudar na reta final do Enem

Saiba quais são os 12 erros mais cometidos na redação do Enem e como escapar deles

Neste ano, o cartão não será entregue pelo correio. A única forma de acessá-lo será pela internet. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a medida trouxe uma economia de 46 milhões de reais.

Segurança – Este ano, de acordo com o MEC, o sistema de segurança será mais rigoroso do que as edições anteriores. O diretor geral da Polícia Federal, Leonardo Daielo, afirmou que equipes de inteligência fizeram um cruzamento de dados dos candidatos, para identificar riscos de fraude.

Continua após a publicidade

A análise foi feita com base em tentativas de burlar a prova, identificadas em anos anteriores. De acordo com Daielo, situações de risco estão sendo acompanhadas por equipes de segurança. O diretor da PF não informou quantos pontos de risco foram identificados.

“Tentem e serão pegos”, desafiou Mercadante. “E pagarão pelo que fizerem. Estamos extremamente atentos porque o exame tem de respeitar o mérito.”

O exame ocorre nos dias 24 e 25 de outubro. Os portões dos locais de prova serão abertos às 12 horas, fechados às 13 horas, e a prova terá início às 13h30. Antes de chegar à sala de prova, candidatos terão de passar por detectores de metais. Neste ano, o número de aparelhos foi duplicado e eles foram instalados também nos banheiros.

A secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, afirmou que 12 Centros Integrados de Trabalho serão instalados, para identificar eventuais problemas e acompanhar a logística e segurança.

O Enem será realizado em 1.1723 cidades em 211.980 salas. Vão trabalhar durante os dois dias de exame 915.290 pessoas, entre chefes de sala, fiscais e coordenadores. Serão realizados 50.220 atendimentos especializados para pessoas com necessidades especiais.

As 16.600.734 provas impressas serão distribuídas para as salas por meio de 10.854 rotas. Ao todo, serão mobilizados 60 batalhões do Exército, que vão fiscalizar 64.190 malotes de provas, equipados com cadeado eletrônico, o que possibilita o controle do horário de abertura de provas. De acordo com Mercadante, vão trabalhar 30.435 pessoas nas equipes de segurança.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)