Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A hora certa para investir na pós-graduação

Ganhar experiência no mercado antes da especialização é fundamental

Qual o momento mais adequado para iniciar a pós-graduação? Muitos profissionais que cogitam fazer o curso se deparam com essa dúvida. Alguns optam por dar continuidade aos estudos logo após a graduação, outros preferem ganhar experiência no mercado antes de voltar para a sala de aula.

No caso dos cursos stricto sensu – mestrado e doutorado acadêmico -, a idade não deve exercer grande influência na hora da escolha. Mais importante é a certeza de que se pretende iniciar ou aprofundar uma carreira acadêmica.

Já no caso da especialização (lato sensu), os analistas afirmam que ganhar experiência no mercado de trabalho antes de partir para a pós é a escolha mais acertada. “Fazer um MBA logo após a graduação é bobagem, pois a experiência, neste caso, conta muito. Com essa vivência, o profissional pode definir melhor o curso a ser feito e aproveitar melhor a oportunidade”, diz Beatriz Maria Braga, especialista em gestão de pessoas da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP).

A experiência pode ser fundamental porque os cursos de especialização contam com a contrapartida do aluno. Ou seja, na sala de aula, muitas vezes os participantes são instados a discutir casos reais do cotidiano das grandes empresas. “Se o aluno não tiver essa bagagem, pode sair prejudicado, além de perder o investimento, que é alto”, afirma Beatriz.

José Flávio Pereira, que conclui neste ano um MBA, apresenta outra desvantagem em recorrer a um curso lato sensu sem bagagem profissional. “O mercado não vê com bons olhos quem emenda a pós na graduação: o profissional passa a impressão de que quer alavancar a carreira por meio do diploma”, diz Pereira.

Leia mais:

Quer ganhar mais? Faça uma pós-graduação

Produção científica local avança, diz chefe da Capes