Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Yellen pode dar tom mais rígido ao Fed, diz WSJ

A proximidade do fim do mandato de Ben Bernanke aumenta ansiedade do mercado sobre quem será o novo dirigente do Banco Central dos EUA

Em meio às expectativas de quem será o sucessor de Ben Bernanke na presidência do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), o jornal Wall Street Journal publicou matéria dizendo que a vice-presidente do BC norte-americano, Janet Yellen, principal candidata à sucessão de Ben Bernanke na presidência, daria um estilo de liderança exigente e rígido para o Fed, em contraste com a “abordagem retraída e moderada” do atual presidente da instituição.

A vice-presidente do Fed é bastante respeitada por muitos membros do banco central, que a consideram uma líder eficiente com mente aguçada. No entanto, a matéria do WSJ mostra que Yellen também deixou mágoas após desentendimentos com membros do BC norte-americano.

Leia também:

Casa Branca diz que Obama pode nomear Yellen para chefia do Fed

Lawrence Summers retira candidatura à chefia do Fed

A maioria das pessoas concorda que Yellen é severa e excepcionalmente atenta a detalhes. Em reuniões de política monetária, ela se mostra cortês, respeitosa, séria e meticulosamente preparada, segundo autoridades que participam das reuniões com ela.

Preferida – Na semana passada, Lawrence Summers – que até então era favorito ao cargo de Bernanke – anunciou que estava desistindo de disputar o cargo, o que deixou Yellen como principal candidata. O presidente dos EUA, Barack Obama, deverá anunciar sua decisão nas próximas semanas.

Há diferentes visões sobre Yellen. “Ela ouve todos os lados de um debate”, afirmou Jeffrey Lacker, presidente do Fed de Richmond. Já Dick Anderson, que atuou como diretor-operacional do conselho do Fed em Washington, disse que “o estilo intimidador de Yellen provavelmente é mais adequado para uma era ‘Mad Men’ (no período de ouro da publicidade, nos anos 1960) do que para um ambiente moderno de trabalho”.

Leia ainda:

Mercado celebra desistência de Summers à chefia do Fed

Bernanke está de saída do Fed; saiba como isso afeta o Brasil

(com Estadão Conteúdo)