Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Wall Street fecha estável por rumores de intervenção do G-20

A Bolsa de Nova York reverteu a tendência negativa desta quarta-feira para fechar estável, impulsionada por um rumor de que o G-20 ajudaria a Zona Euro a superar a crise da dívida: o Dow Jones subiu 0,38% e o Nasdaq fechou quase estável, com queda de 0,01%.

Segundo dados definitivos de fechamento, o Dow Jones Industrial Average subiu 46,24 pontos, a 12.196,37 pontos, e Nasdaq, dominado pelo setor tecnológico, cedeu 0,35 pontos, a 2.649,21 pontos.

O índice ampliado Standard & Poor’s 500 subiu 0,20% (2,54 pontos) a 1.261,01 pontos.

“O mercado reagiu a um rumor segundo o qual o G-20 apresentaria ao FMI 600 bilhões de dólares para salvar a Europa”, explicou Gregori Volokhine, responsável pelo departamento de ações da Meeschaert. “Essa seria a bazuca que os mercados esperam há tempos”.

A Bolsa de Nova York abriu no negativo, afetada pelas declarações de autoridades alemãs sobre as possibilidades de um resultado positivo da cúpula europeia de quinta e sexta-feira, antes de se aproximar do equilíbrio na metade do pregão.

“Esperamos discussões muito exigentes e momentos difíceis” durante a cúpula de quinta e sexta-feira em Bruxelas, disse Steffen Seibert, porta-voz da chanceler alemã Angela Merkel.

Essas declarações ocorrem em um contexto de intensas negociações no seio da UE às vésperas da cúpula europeia, onde os países da união monetária deverão abordar a proposta franco-alemã de um “novo tratado” europeu que contemple sanções imediatas no caso de não respeitar os limites do déficit.

O mercado de títulos terminou em alta. O rendimento do papel de referência de 10 anos caiu a 2,017% contra 2,093% de terça-feira, e os papéis de 30 anos a 3,043% frente a 3,107% do fechamento anterior.