Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Volkswagen deixará de fabricar o Fusca em 2019

Antes de encerrar a produção, a Volkswagen planeja oferecer dois modelos do Fusca ao mercado: um com teto e outro conversível

A Volkswagen anunciou nesta quinta-feira que deixará de produzir definitivamente seu mítico Fusca em 2019. O fim será marado com o lançamento de dois modelos que vão “celebrar a rica herança” de um carro que marcou a história do automóvel.

“A perda do Fusca, depois de três gerações e cerca de sete decênios, deverá provocar uma variada gama de emoções entre seus numerosos devotos”, disse Hinrich Woebcken, CEO da Volkswagen América do Norte, que explicou que a empresa se concentrará em veículos maiores e nos carros elétricos.

No entanto, o executivo deixou aberta a possibilidade de que em algum momento o Fusca seja revivido. “Nunca diga nunca”, afirmou.

A Volkswagen planeja oferecer dois modelos: um com teto e outro conversível. Ambos terão características semelhantes a versões anteriores e custarão 23.305 dólares ou mais;

O popular automóvel estreou no mercado americano no começo da década de 1950 e se popularizou maciçamente com o filme da Disney “Se Meu Fusca Falasse”, lançado em 1968.

O “Beetle”, como é chamado em inglês, deixou de ser vendido nos Estados Unidos em 1979, mas continuou sendo fabricado no México e no Brasil. A Volkswagen o relançou nos Estados Unidos em 1997 com a versão “New Beetle”.

A história do carro, entretanto, teve início no nazismo, quando foi criado pelo engenheiro austríaco Ferdinand Porsche com o apoio de Adolf Hitler.