Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Vestas atribui redução das metas a custos crescentes

Por Da Redação - 3 jan 2012, 16h06

COPENHAGEN, 3 Jan (Reuters) – A fabricante dinamarquesa de turbinas eólicas Vestas cortou o seu guidance de lucros e receita para 2011 em uma atualização surpreendente, dizendo que os custos aumentaram e parte da receita foi atrasada.

A maior fabricante de turbinas eólicas do mundo disse que irá adiar parte da receita e dos lucros esperados para 2012 e registrar custos mais altos que o estimado.

“Como consequência,… a receita para 2011 agora é esperada em 6 bilhões (de euros) e uma margem Ebit de aproximadamente 0 por cento”, disse a Vestas Wind Systems em comunicado.

Em outubro, a companhia reduziu a meta de 2011 de 7 bilhões para 6,4 bilhões de euros, e para a margem Ebit (lucro antes de juros e impostos) de 7 por cento para 4 por cento.

Publicidade

Os números oficiais para o quarto trimestre e para o ano de 2011 estão previstos para divulgação em 8 de fevereiro.

A Vestas informou que as encomendas somaram 7,4 gigawatts (GW), dentro do guidance de 7 a 8 GW de encomendas firmes e incondicionais, acrescentando que ainda esperava um fluxo de caixa positivo para o ano.

Alguns dos 400 milhões de euros em receita e 130 milhões de Ebit são esperados com atraso para o primeiro trimestre de 2012, disse a companhia.

Custos devem ficar 125 milhões de euros acima do esperado, devido principalmente aos custos de desenvolvimento para a turbina V112-3 MW e outras tecnologias, disse a Vestas.

Publicidade

Para o quarto trimestre de 2011, a Vestas espera gerar receita de cerca de 2,2 bilhões de euros e Ebit de 85 milhões.

(Por John Acher e Johannes Hellstrom)

Publicidade