Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Venezuela não espera veredito sobre Exxon em 2012

Por Da Redação 8 jan 2012, 13h13

Por Deisy Buitrago

PUERTO ORDAZ, Venezuela, 8 Jan (Reuters) – O ministro do petróleo da Venezuela afirmou que não espera uma decisão na arbitragem do Banco Mundial sobre a Exxon Mobil este ano, depois que outro tribunal concedeu à empresa norte-americana 908 milhões de dólares na semana passada.

Ambos os casos referem-se à nacionalização feita pelo presidente Hugo Chávez do projeto petrolífero de Cerro Negro no país, que é membro da Opep, depois de anos de batalhas legais entre a Exxon e seu governo socialista.

Na semana passada, um painel da Câmara Internacional de Comércio deu à empresa norte-americana 908 milhões de dólares, voltando as atenções para o processo em curso no Centro Internacional para Acordos de Disputas sobre Investimentos do Banco Mundial (ICSID).

Esse caso deve ser discutido no próximo mês, mas o ministro do Petróleo, Rafael Ramírez, disse não esperar um veredito neste ano.

Continua após a publicidade

“De maneira alguma vai sair em 2012”, disse Ramírez à Reuters nos bastidores de uma visita ao cinturão de petróleo bruto de Orinoco, na Venezuela, por Chávez e o presidente do Peru, Ollanta Humala.

A decisão no maior caso da ICSID pode abrir precedente para futuras disputas entre empresas energéticas e Estados produtores, que vêm buscando uma parcela maior da receita de petróleo conforme sobem os preços e fica mais difícil encontrar novas reservas.

Questionado sobre a chance de um acordo em um caso separado que a Venezuela enfrenta de outra gigante de petróleo, a ConocoPhillips, Ramirez disse: “Não. Continuamos com a arbitragem”.

Na quarta-feira, Chávez zombou da decisão da Câmara Internacional de Comércio de que a Venezuela deve indenizar a Exxon, dizendo que a empresa norte-americana deveria pagar à Venezuela por ter “roubado” o país.

Durante anos Chávez acusa empresas de petróleo estrangeiras de saquear as reservas da nação, mas mantém relações próximas com muitas delas.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)