Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Venezuela lançará seu ‘Bitcoin’ para fugir do embargo, diz Maduro

O mandatário anunciou criação de moeda virtual, que será lastreada em riquezas naturais do país, para fugir das restrições impostas pelos Estados Unidos

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se voltou para o mundo de moedas digitais para contornar as sanções financeiras lideradas pelos Estados Unidos ao anunciar no domingo o lançamento da criptomoeda Petro. A moeda virtual terá tecnologia semelhante ao Bitcoin.

Mas, ao contrário da moeda virtual mais popular do mundo — que não tem lastro nem controle oficiais e oscila bastante —  a versão venezuelana será respaldada por recursos naturais do país e tem como objetivo fortalecer uma economia em colapso.

O mandatário deu poucos detalhes sobre o lançamento da moeda ou como o país conseguiria tal façanha, mas ele declarou, sob aplausos, que “o século 21 chegou”. “A Venezuela criará uma criptomoeda, lastreada por reservas de petróleo, gás, ouro e diamantes”, disse Maduro em sua transmissão televisiva regular de domingo. O país é membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

O Petro, disse ele, ajudará a Venezuela a avançar em questões de soberania monetária, fazer transações financeiras e superar o bloqueio financeiro.

O anúncio da criptomoeda destaca como as sanções movidas este ano pelo governo do presidente Donald Trump estão prejudicando a capacidade da Venezuela de realizar transações através de bancos internacionais.

Blockchain

Maduro também anunciou a criação do observatório de blockchain — nome da tecnologia por detrás das criptomoedas existentes. Segundo o presidente venezuelano, órgão ficará subordinado ao Ministério de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia e será “a base institucional, política e jurídica para a moeda virtual venezuelana”.

“Para implementar este observatório será formada uma equipe multidisciplinar de 50 pessoas (…). Propomos a formação de um equipe de especialistas nas áreas de tecnologia, economia, finanças, jurídica, monetária, midiática, entre outras”, explicou Maduro. O chefe de estado disse que ouvirá as propostas da Associação Nacional de Criptomoedas, que, segundo um de seus integrantes, acredita no desaparecimento do dinheiro fiduciário no futuro e propõe vender  petróleo através do Petro.

O Bitcoin, a moeda virtual mais famosa do mundo, foi criada em 2009 e está baseada em uma tecnologia criada por um engenheiro conhecido pelo pseudônimo Satoshi Nakamoto. Sua identidade real é desconhecida. O sistema, global e descentralizado, permite transações diretas entre usuários, sem intermediários. As transações ficam registradas numa base de dados pública, o que dá segurança ao processo.

Oposição

Os líderes da oposição criticaram o anúncio, que dizem precisar da aprovação do Congresso. Alguns duvidam que a moeda digital chegará a ver a luz do dia em meio à turbulência. A moeda física, o bolívar, está em queda livre e faltam produtos para necessidades básicas, como alimentos e remédios, no país.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Napoleao Gomes

    KKKKK, Quem tem coragem de investir no Maduro? Só Lula, Dilma e sua turma. Mas o Maduro teve uma ótima ideia. As quadrilhas PCC, PT, PMDB, PP, CV, PSDB e PSD vão lançar suas moedas também, copiado a ideia, e, óbvio, orientados por Meirelles.

    Curtir

  2. Cláudio Moura

    Quem é o maluco que vai comprar moeda virtual desse ditador bolivariano? Acho que somente os petistas e comunistas do pc do b. Esses juntos tem menos miolo que um pão francês.

    Curtir

  3. Raimundo Antonio Passos

    Não dou um dólar furado na criptomoeda do Maduro

    Curtir

  4. VERDE e AMARELO

    Você votaria num aspirante a Ditador, que apóia esse Ditador?

    Curtir

  5. Bitcoin Bolivariano Revolucionário Marxista Leninista!!! kkkkkkkkkkk

    Curtir