Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Vendas no varejo sobem 8,9% no ano até novembro

Segundo IBGE, as vendas avançaram 0,3% apenas no penúltimo mês do ano e acumularam alta de 8,6% nos últimos doze meses

Por Da Redação 15 jan 2013, 08h44

As vendas no comércio varejista brasileiro perderam fôlego em novembro, ao avançarem 0,3% ante outubro, registrando elevação de 8,4% em relação a igual mês de 2011, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira. Com isso, no acumulado do ano, o volume de vendas cresceu 8,9%, segundo o instituto e, nos últimos doze meses, o volume de vendas aumentou 8,6%. Em outubro, as vendas haviam subido 0,8% em comparação a setembro e 9,2% ante o mesmo mês de 2011, o que mostra a diminuição do ritmo no penúltimo mês do ano e pode sinalizar que a recuperação da atividade econômica ainda continuava difícil no final de 2012.

Mesmo assim, os resultados vieram pouco acima do previsto por analistas, que esperavam, em média, uma expansão mensal de 0,2% em novembro e, sobre o mesmo mês do ano anterior, de 8,3%. Em termos de receita nominal, as vendas varejistas cresceram 0,8% entre outubro e novembro, 13,7% em comparação a novembro de 2011, 12,5% no acumulado de 2012 e 12,2% na soma dos últimos doze meses.

Segundo o IBGE, cinco das oito atividades que compõem o índice registraram crescimento sobre o mês anterior, com destaque para Outros artigos de uso pessoal e doméstico (alta de 4,2%, ante 3,9% vista em outubro) e Tecidos, vestuário e calçados (2,1%, frente queda de 2,1%).

O grupo Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo registrou alta mensal de 0,6% em novembro, ante 0,4% em outubro. Na ponta oposta, o destaque ficou para o grupo Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação, com queda de 11,4%, ante alta de 18,8% em outubro. Na comparação anual, ainda segundo o IBGE, sete das oito atividades registraram expansão, com destaque para Outros artigos de uso pessoal e doméstico (18,2%).

Leia também:

Varejo registra em 2012 a menor expansão em três anos, diz Serasa

Continua após a publicidade

Inadimplência do consumidor sobe 15% em 2012, diz Serasa

O comércio varejista ampliado – que inclui as atividades de veículos, motos, peças e material de construção – registrou queda de 1,2% no volume de vendas entre outubro e novembro – depois de avançar 5% no período anterior – e diminuição de 0,1% na receita nominal na mesma base de comparação, revertendo os resultados positivos do mês anterior. Neste caso, o destaque foi o segmento de Veículos e motos, partes e peças, com queda mensal de 5%.

Já em relação a novembro de 2011, tanto o volume de vendas quanto a receita registraram resultados positivos, de 7,2% e de 9,4%, respectivamente. No acumulado de janeiro a novembro, o volume de vendas nesse comércio aumentaram 8,4%, enquanto a receita subiu 9,7%. Nos últimos doze meses a alta de ambos os indicadores foram mais tímidas, de 8% (volume) e 9,4% (receita). Os dados já levam em conta os ajustes sazonais.

Em meio a uma persistente desaceleração no ritmo de crescimento de vendas, as principais varejistas brasileiras devem manter a aposta em planos de expansão orgânica agressivos para 2013, apesar de algumas não terem cumprido as metas traçadas no último ano.

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês