Clique e assine com até 92% de desconto

Vendas do varejo crescem 5,9% em janeiro, diz IBGE

Dados da comparação com o mesmo mês de 2012 ficaram acima da projeção do mercado. Em 12 meses até janeiro de 2013, vendas do comércio sobem 8,3%

Por Da Redação 14 mar 2013, 10h10

As vendas do varejo restrito, que não incluem dados sobre material de construção e de veículos, subiram 0,6% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal, conforme informou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio acima da mediana das estimativas de analistas, que esperavam 0,4%.

Na comparação com janeiro de 2012, as vendas do varejo subiram 5,9% em janeiro de 2013. Nesse confronto, as projeções indicavam para alta de 5,5%. Nos últimos 12 meses até janeiro deste ano, as vendas do varejo restrito cresceram 8,3%.

Leia também:

Inadimplência do consumidor recua 3,4% em fevereiro

Ainda segundo o IBGE, o varejo ampliado, que abrange as atividades de material de construção e de veículos, vendeu 0,3% mais em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal. O resultado ficou bem abaixo da mediana de estimativas do mercado (1,30%).

Continua após a publicidade

Na comparação com janeiro de 2012, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 7,1% em janeiro de 2013. Nesse confronto, as projeções estavam, em média, a 8,50%. Em 12 meses até o início de 2013, as vendas do comércio varejista ampliado acumulam alta de 7,9%.

Na comparação com janeiro de 2013, todas as atividades apresentaram crescimento: o segmento de Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo aumentou 3,4%; Outros artigos de uso pessoal e doméstico, 13,9%; Combustíveis e lubrificantes, 8,8%; Móveis e eletrodomésticos, 5,8%; Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos, 10,4%; Tecidos, vestuário e calçados, 5,0%; Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, 8,8%; Livros, jornais, revistas e papelaria, 5,4%; Veículos e motos, partes e peças, 8,1%; e Material de construção, 11,6%. Na comparação com dezembro, sete dos dez segmentos apresentaram alta, sendo que só houve recuo em Tecidos, vestuário e calçados, Veículos e motos, partes e peças e Móveis e eletrodomésticos.

Em 2012, as vendas no varejo fecharam o ano em alta de 8,4% no restrito e 8% no comércio varejista ampliado.

Leia ainda: Brasil fecha 2012 novamente como o 4º maior mercado de carros

Indústria de material de construção quer novos cortes de impostos

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade