Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Vendas de veículos caem 7,65% em outubro

Segundo Fenabrave, na primeira quinzena do mês o emplacamento de carros, caminhões e motos caiu 7,65% em relação ao mesmo período de setembro

Por Da Redação 18 out 2012, 10h42

O total de veículos emplacados na primeira metade de outubro caiu 7,65% em relação ao mesmo período do mês passado, para 228.393 unidades, informou nesta quinta-feira a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O resultado contabiliza vendas de automóveis leves, caminhões, ônibus, motos, implementos rodoviários e outros veículos.

Sobre a mesma base de comparação de 2011, as vendas da primeira quinzena de outubro recuaram 5,07%. No acumulado do ano, os emplacamentos somam 4.391.013 veículos, o que representa uma queda de 1,60% sobre igual período do ano passado.

Leia mais:

País será o 3º maior mercado de automóveis, diz Pimentel

Pacote do governo sufoca importadoras de carros

Continua após a publicidade

Veículos automotores e autopeças lideram demissões em SP

Alta do IPI não vale para países com acordo com Brasil

Segmentos – Os licenciamentos de automóveis e comerciais leves somaram 149.371 unidades na primeira metade deste mês, uma queda de 10,10% sobre o mesmo período de setembro e avanço de 4,96% sobre os quinze primeiros dias de outubro de 2011.

As vendas de caminhões e ônibus na primeira parcial de outubro apresentaram aumento de 8,02% ante o mesmo período de setembro, porém tiveram decréscimo de 30,82% sobre igual base de comparação em 2011. Foram 6.750 unidades comercializadas na primeira quinzena no País.

Em relação a motos, os emplacamentos somaram 65.687 unidades, baixa de 3,78% sobre a primeira metade de setembro e recuo de 20,24% ante a metade inicial de outubro de 2011. Nestas bases de comparação, as vendas de implementos rodoviários subiram 6,50% e diminuíram 10,31%, respectivamente. Ao todo, foram vendidos 2.279 implementos na primeira metade de outubro deste ano, informou a Fenabrave.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade