Venda do controle da Dell está mais próxima

Consórcio liderado pelo fundador Michael Dell pode anunciar o acordo na próxima segunda-feira; negócio poderá ser a maior aquisição desde a crise financeira mundial

Por Da Redação - 1 fev 2013, 11h00

A Dell está perto de um acordo para vender o controle da empresa a um consórcio liderado por seu fundador e presidente-executivo, Michael Dell, e pelo grupo de capital privado Silver Lake Partners, sendo que a transação pode ser anunciada já na segunda-feira, de acordo com informações obtidas pela Reuters.

Michael Dell deve controlar participação majoritária na terceira maior fabricante mundial de computadores, cujo valor de mercado atual é de 23 bilhões de dólares, enquanto o Silver Lake e a Microsoft se tornariam investidores minoritários, disse uma terceira fonte informada sobre o assunto.

O preço final que os compradores devem pagar aos acionistas da Dell pode não ser revelado imediatamente. O acordo marcaria a maior aquisição alavancada a ser conduzida desde a crise financeira mundial.

Os detalhes finais da transação devem ser discutidos no final de semana, mas o consórcio de compradores está trabalhando em detalhes de último minuto e o prazo pode se estender, segundo as fontes.

Publicidade

O grupo de investimento, que estava negociando com representantes da Dell na quinta-feira em Nova York, obteve até 15 bilhões de dólares em financiamento para fechar o capital da empresa junto a quatro bancos de investimento –Barclays, Bank of America Merrill Lynch, Credit Suisse e RBC Capital–, disseram pessoas familiarizadas com a transação.

O Barclays também está assessorando o Silver Lake na transação, juntamente com Perella Weinberg Partners, afirmaram duas das fontes. A Dell está sendo assessorada pelo JPMorgan Chase.

Leia mais:

Microsoft negocia aquisição da Dell

Publicidade

Representantes da Dell, Microsoft e Barclays se recusaram a comentar o assunto. Representantes do Silver Lake e do Perella Weinberg não foram localizados de imediato para comentar.

Como parte da transação, Michael Dell contribuirá com sua participação acionária existente de quase 16 por cento na companhia, para obter controle majoritário da empresa depois que seu capital for fechado, segundo fontes.

Fechar o capital permitiria que a Dell –que está tentando se tornar provedora de todas as necessidades tecnológicas de seus clientes empresariais enquanto o mercado de computadores encolhe– conduzisse essa difícil transição sob menor exposição pública.

A Dell formou um comitê especial de conselheiros e contratou a Evercore Partners para avaliar se a companhia está obtendo o melhor acordo para os acionistas e não só o acordo que interessa a Michael Dell.

Publicidade

(Com agência Reuters)

Publicidade