Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Venda de veículos desaba quase 23% em julho, diz Fenabrave

Licenciamentos somaram 227.621 veículos, o pior desempenho para o mês desde 2007. No acumulado do ano, vendas acumulam queda de 21%

Por Da Redação 3 ago 2015, 18h23

As vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil em julho desabaram 22,8% sobre julho do ano passado, no pior desempenho para o mês desde 2007, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pela associação de distribuidores, Fenabrave. Os licenciamentos totais no mês passado somaram 227.621 veículos, o que levou o acumulado do ano até julho a uma queda de 21% sobre os sete primeiros meses de 2014, a 1,54 milhão de unidades. Na comparação com junho, porém, houve alta de 7,1%, apoiada em dois dias úteis a mais de vendas.

A média de vendas de julho correspondeu a 9.896 veículos por dia útil, ficando abaixo das 10.120 unidades de junho, em um resultado que poderia ter sido ainda pior não fossem promoções realizadas pelo setor no período. O mês passado foi marcada por uma continuação na queda da confiança dos consumidores, cujo índice calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) atingindo o menor nível da série histórica em julho, a 82 pontos.

Por segmento, a maior fatia das vendas foi carros e comerciais leves, que em julho somaram 219.410 unidades, queda de 21,6% sobre um ano antes. No acumulado até julho, os licenciamentos têm baixa de 20% ante uma expectativa para o ano de queda de 23%.

Já a categoria de caminhões teve baixa nas vendas de 47,4%, para 6.513 unidades, recuando no ano até julho quase 43%. O segmento de ônibus teve retração anual de 34,6% em julho e no ano até o mês passado de 26,5%.

Leia mais:

Venda de veículos importados cai 29,3% no primeiro semestre

Volks e Mercedes devem ser as primeiras a aderir à redução de jornada e salário

Ano – Para o ano de 2015, a Fenabrave mantém a previsão de queda de 20% para as vendas totais do setor automotivo. “Mantemos a nossa posição de que não ocorrerá grande mudança nas vendas de veículos nos próximos meses”, disse o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, em comunicado à imprensa.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade