Clique e assine a partir de 9,90/mês

Venda de manufaturados cai 3,4% na 1ª semana de julho

Por Da Redação - 9 jul 2012, 16h16

Por Célia Froufe

Brasília – O Brasil encontrou dificuldades para colocar seu produto industrializado no mercado externo na primeira semana do mês de julho. Conforme dados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a média diária das vendas de itens manufaturados apresentou queda de 3,4% na comparação com julho de 2011. O total exportado por dia passou de US$ 371,1 milhões para US$ 358,5 milhões, em média.

De acordo com o MDIC, pesaram sobre o resultado produtos como óxidos e hidróxidos de alumínio, açúcar refinado, polímeros plásticos, tratores, calçados, partes de motores para veículos e autopeças. Na comparação com o mês de junho, porém, nota-se uma leve recuperação (1,1%), já que o saldo médio diário do mês passado foi de US$ 354,6 milhões.

Já a média diária das exportações de semimanufaturados cresceu 14,8%, de US$ 158,2 milhões em julho do ano passado para US$ 181,6 milhões agora. O MDIC destacou itens da pauta como ferro fundido, madeira, ferro-ligas, couros e peles, celulose e açúcar em bruto. O aumento das vendas diárias de semimanufaturados, na média, foi ainda maior se comparada com junho. O salto foi de 48,8%, já que estava em US$ 122,1 milhões no mês passado.

Continua após a publicidade

Também houve leve expansão em relação aos produtos básicos. Na comparação com a média diária de julho de 2011, foi de 1,9%, já que o total passou de US$ 508,5 milhões para US$ 518,3 milhões. Em junho, estava em US$ 468,3 milhões (incremento de 10,7%). Trigo em grão, farelo de soja, carne suína e bovina, soja em grão, fumo em folhas e minério de ferro foram os principais responsáveis pela expansão.

No geral, a média diária das exportações passou de US$ 1,060 bilhão em julho do ano passado para US$ 1,072 bilhão na primeira semana deste mês, um aumento de 1,2%. Em relação a junho, a média diária subiu 10,8%, já que estava em US$ 967,7 milhões no mês passado. Nas importações, a média diária na primeira semana de julho ficou 4,1% acima da média do mês em 2011. No período, passou de US$ 910,2 milhões para US$ 947,4 milhões. O resultado também ficou 2,2% maior em relação a junho, quando estava em US$ 927,4 milhões.

O MDIC enumerou os produtos de destaque das compras brasileiras no período de 1 a 8 de julho em relação ao mesmo mês de 2011: combustíveis e lubrificantes (+51,3%), veículos automóveis e partes (+16,1%), farmacêuticos (+14,8%) e cobre e suas obras (+8,7%). Em relação a junho, de acordo com o Ministério, houve acréscimo, principalmente, das importações de veículos automóveis e partes (+44,7%), cobre e suas obras (+24,9%), combustíveis e lubrificantes (+11,5%), farmacêuticos (+2,7%) e plásticos e obras (+2,3%).

Publicidade