Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vale inaugura usina para biocombustível no Pará

Por AE

Rio – A Vale informou que a Biopalma da Amazônia S.A., empresa da mineradora em sociedade com o Grupo MSP, inaugura nesta terça-feira a sua primeira usina extratora de palma (dendê). A unidade, no município de Moju, a 150 quilômetros de Belém, marca o início do projeto de biodiesel da companhia.

A Vale tem planos ainda de construir mais uma unidade para extração de óleo do fruto. Está prevista a construção de uma planta industrial para transformar o óleo em biodiesel a partir de 2015. O investimento total é de US$ 500 milhões.

O objetivo é suprir a demanda de biodiesel para a utilização de B20 (20% de biodiesel e 80% de diesel comum) na frota de locomotivas, máquinas e equipamentos da Vale no Brasil. Hoje, a legislação brasileira estabelece o uso da mistura de, no mínimo, 5% de biodiesel (B5).

A usina tem capacidade de extração de 120 toneladas/hora de cachos de fruto fresco (CFF), o que representa cerca de 25 toneladas/hora de óleo. A capacidade de geração de energia limpa é de 11 MW, dos quais 3,5 MW serão utilizados na usina e o excedente poderá ser disponibilizado à concessionária de energia do Estado.

A estimativa é que o uso do B20 reduza a emissão de gases do efeito estufa da empresa em cerca de 20 milhões de toneladas de CO2 em 25 anos. Outros 2 milhões de toneladas CO2 poderão ser sequestrados por meio da plantação da palma.