Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Vale afirma que irá se defender ‘vigorosamente’ de ação coletiva nos EUA

Empresa confirmou o bloqueio de R$ 800 milhões em suas contas para assegurar pagamento de indenizações a atingidos pelo rompimento da barragem de Brumadinho

Por Da Redação Atualizado em 30 jan 2019, 06h44 - Publicado em 30 jan 2019, 05h44

A Vale confirmou o bloqueio de ativos no valor de 800 milhões de reais em suas contas, a pedido do Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT), em determinação emitida na noite desta terça-feira 29. O valor tem a finalidade de assegurar as indenizações necessárias aos atingidos pelo rompimento da barragem em Brumadinho (MG).

Em comunicado, a companhia também afirmou que pretende se defender “de forma vigorosa” da “reclamação para instauração de uma suposta ação coletiva de valores mobiliários” ajuizada nos Estados Unidos contra a empresa, seu diretor-presidente, Fabio Schvartsman, e seu diretor executivo de Finanças e Relação com Investidores, Luciano Siani Pires.

A ação de investidores americanos surge em decorrência da relação da empresa com a tragédia de Brumadinho e as grandes perdas financeiras da companhia.

“A Reclamação, supostamente ajuizada em nome de alguns compradores de títulos mobiliários da Vale, alega violações aos artigos 10(b) e 20(a) da Lei de Valores Mobiliários americana de 1934. A Reclamação alega, entre outros pontos, que a Companhia teria feito declarações falsas e enganosas e se omitido em divulgar os riscos e danos potenciais no caso de um rompimento da barragem de Feijão em Brumadinho, MG, Brasil”, afirma a mineradora, em comunicado ao mercado.

“A reclamação requer indenização por danos ainda não especificados. Tendo em vista o estágio ainda inicial do processo, não é possível, neste momento, prever qualquer possível resultado para esta questão”, acrescenta a nota.

No mesmo documento, a Vale confirma o bloqueio de 800 milhões de reais de suas contas. Após ser questionada pela CVM, a Vale esclareceu que “entendeu não se tratar de Fato Relevante” esse bloqueio adicional pelo MPT após analisar o teor e as consequências da decisão.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)