Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Usiminas pretende arrendar minas até o final do ano

Por Da Redação 15 nov 2011, 13h30

Por Glauber Gonçalves

Rio – A Usiminas espera fechar até o fim deste ano um ou dois acordos de arrendamento de minas de minério de ferro na região de Serra Azul, em Minas Gerais, afirmou hoje o presidente da companhia, Wilson Brumer.”Não faz sentido comprar minas. Teríamos que pagar um preço tão alto que não teríamos o retorno adequado”, afirmou após participar de painel no Congresso Latino-Americano de Siderurgia, no Rio.

Segundo o executivo, muitos dos proprietários não têm interesse em vender os ativos. “Boa parte são de propriedades de famílias emuitas delas gostariam de ter outros mecanismos que não de venda”, disse, sem revelar com quem está negociando. Recentemente, a Usiminas firmou um acordo desse tipo com a MBL Materiais Básicos.

O plano da Usiminas é atingir uma produção de 29 milhões de toneladas de minério de ferro até 2015. De acordo com Brumer, desse total, cerca de 7 milhões de toneladas vão abastecer a usina da empresa em Cubatão (SP). O plano da empresa é exportar entre 20 milhões e 22 milhões de toneladas de minério. Como ainda não atingiu uma grande capacidade de produção, hoje as exportações somam cerca de 1 milhão de tonelada.

Em 2012, a Usiminas espera produzir 12 milhões de toneladas de minério de ferro. Descontados os 7 milhões de toneladas que vão para a planta de Cubatão, a expectativa é de exportar 5 milhões de toneladas, embora Brumer tenha ressaltado que isso depende do mercado de minério.

O executivo informou ainda que as exportações começam mais fortemente em 2013, quanto já estará resolvido o entrave logístico enfrentado hoje pela empresa. “O grande gargalo para exportação é o porto. Anunciamos recentemente acordo com a MMX que permite durante os próximos cinco anos exportar via Porto Sudeste e, a critério da Usiminas, mais cinco anos”, disse. O Porto Sudeste está em construção no litoral fluminense.

Até 2015, a Usiminas projeta investir R$ 4 bilhões em mineração, sem considerar aportes em projetos portuários. Este ano, a empresa já investiu cerca de R$ 250 milhões na compra de equipamentos e caminhões para mineração. A Usiminas atua em mineração por meio da unidade Mineração Usiminas, da qual também é acionista a Sumitomo.

Continua após a publicidade
Publicidade