Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Usiminas lucra R$ 17 milhões em 2013

No quarto ano passado, siderúrgica registrou lucro de R$ 47 milhões

Por Da Redação 14 fev 2014, 10h52

A Usiminas registrou lucro líquido de 17 milhões de reais, revertendo também o prejuízo observado um ano antes. O resultado ocorreu apesar da queda de 59% do lucro no quarto trimestre em relação ao terceiro. Nos últimos três meses, a empresa teve resultado positivo de 47 milhões de reais. Com o desempenho obtido na segunda metade do ano passado, a Usiminas conseguiu compensar as perdas vistas no primeiro semestre do ano e fechou 2013 no azul.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no trimestre passado ficou em 515 milhões de reais, crescimento de 133% na relação anual. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, houve uma queda de 4%.

Leia também:

Lucro do Pão de Açúcar supera previsões em período difícil para o varejo

Twitter encerra 2013 com prejuízo de US$ 645 milhões

Continua após a publicidade

Itaú tem maior lucro da história dos bancos brasileiros

Projeções – O lucro líquido apresentado pela Usiminas veio abaixo da média da projeção de seis instituições financeiras (UBS, Itaú BBA, Goldman Sachs, BTG, JPMorgan e Citi), de acordo com pesquisa da Agência Estado, que estimavam ganhos de 100 milhões de reais para a companhia mineira.

A geração de caixa medida pelo Ebitda veio em linha com as projeções, que eram de 540 milhões de reais. O mesmo ocorreu com a receita líquida da siderúrgica mineira de 3,193 bilhões de reais, que ficou dentro do esperado pelas instituições financeiras (3,325 bilhões de reais). A pesquisa considera em linha quando os números apresentados pela companhia ficam até 5% acima ou abaixo da média das projeções coletadas.

Receita – A receita líquida da siderúrgica no último trimestre do ano passado atingiu 3,193 bilhões de reais, leve queda de 0,44% na relação a igual intervalo de 2012. Em relação ao terceiro trimestre do ano passado, a receita ficou estável. No documento que acompanha o demonstrativo financeiro da Usiminas, a companhia explica que, em decorrência de certas mudanças de normas contábeis em 2013, “algumas contas de 2012 foram reclassificas, única e exclusivamente, para permitir a comparação entre os períodos”.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade