Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Usiminas indica argentino Eguren para presidência

SÃO PAULO, 17 Jan (Reuters) – O conselho de administração da Usiminas indicou o executivo argentino Julián Eguren para o cargo de diretor-presidente da siderúrgica, em substituição do brasileiro Wilson Brumer, que está no comando da empresa desde 2010.

O conselho também aprovou novo acordo de acionistas depois que o grupo ítalo-argentino Techint anunciou em novembro a compra de participação de 27,7 por cento no capital votante da maior produtora de aços planos do Brasil, em uma operação de 4,1 bilhões de reais.

Representantes da Usiminas não puderam informar de imediato quando a mudança na presidência da companhia será efetivada. Eguren, 48, preside atualmente a unidade mexicana da Ternium. Procurada, a Ternium no Brasil não se manifestou.

A escolha de nova gestão para a companhia acontece em um momento no qual o mercado avalia com cautela a mudança no grupo de controle da siderúrgica , que vem tentando melhorar seu nível de competitividade em meio ao excesso de capacidade produtiva mundial de aço e grandes importações do material no Brasil.

A indicação do executivo também marca uma reviravolta para o segundo maior grupo de produtos de aço da América Latina, que marca sua entrada no principal mercado siderúrgico da região depois que a Usiminas vendeu no início do ano passado a participação de cerca de 14 por cento que detinha na Ternium.

Com a conclusão da compra das participações antes detidas por Camargo Corrêa e Votorantim, o grupo de controle da Usiminas passa a ser formado pelo grupo Techint (com Confab, Ternium, Siderar e Prosid); pela Nippon Steel, com 27,82 por cento do capital votante; e Caixa dos Empregados, com 6,75 por cento.

Além de Eguren, o conselho indicou Daniel Agustin Novegil, presidente do grupo Ternium, como conselheiro, juntamente com Roberto Caiuby Vidigal, presidente do conselho da Confab, e Alcides José Morgante.

(Por Alberto Alerigi Jr., com reportagem adicional de Guillermo Parra-Bernal)