Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

União fiscal independe de eurobônus, diz BC alemão

Por Da Redação
13 set 2011, 13h48

Por Gabriel Bueno

Colônia – O presidente do Banco Central da Alemanha, Jens Weidmann, disse hoje que os eurobônus somente serão possíveis se a soberania fiscal for abandonada. Segundo ele, o caminho para uma união fiscal é longo e difícil, mas os eurobônus não são necessários para iniciar essa união fiscal.

Os eurobônus, que substituiriam os bônus emitidos por cada país, são criticados pela Alemanha, segundo a qual eles não podem ser cogitados até que a União Europeia como um todo siga regras rígidas sobre o equilíbrio das finanças públicas. O governo alemão acredita que os eurobônus, na prática, significariam que o país teria de ajudar membros mais fracos do bloco (como Grécia, Portugal e Irlanda) a conseguir financiamentos mais baratos, permitindo que eles mantenham suas contas desajustadas.

Também membro da diretoria do Banco Central Europeu (BCE), Weidmann afirmou que a zona do euro precisa de uma estrutura baseada na responsabilidade e no compromisso. “É crucial ajustar a estrutura institucional da união monetária para que ela gere responsabilidade, compromisso e monitoramento no equilíbrio correto”, disse ele em seu discurso.

Weidmann avaliou ainda que aLinha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) é uma medida apropriada para lidar com a crise, porém demonstrou preocupação com a falta de coerência na resposta aos problemas financeiros. Afirmou que é crucial a implementação de medidas de curto prazo para lidar com a crise. As informações são da Dow Jones.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.