Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

União Europeia freia especulação com dívida dos Estados

Por Miguel Medina 15 nov 2011, 09h42

O Parlamento Europeu adotou nesta terça-feira uma lei que limitará a especulação com a dívida dos Estados europeus, ao proibir a partir de 1º de dezembro as “vendas a descoberto a termo” dos títulos da dívida soberana e ao regular “as vendas a descoberto” a partir de 2012.

“É a primeira vez que a Europa vai proibir um produto financeiro que serve para especular com a dívida dos Estados”, comemorou o deputado ecologista francês Pascal Canfin, relator do texto.

A lei foi aprovada por 507 votos a favor, 25 contra e 109 abstenções.

As vendas a descoberto a termo, ou CDS, instrumentos financeiros teoricamente utilizados para obter proteção do risco de quebra de uma empresa ou de um país, são acusadas de exacerbar a crise ao se servirem dela para apostar na inadimplência dos Estados.

O Parlamento e os representantes dos governos europeus haviam chegado a um acordo de princípio em 18 de outubro ao término de árduas negociações.

Continua após a publicidade
Publicidade