Clique e assine a partir de 9,90/mês

União Europeia aceita pedido de ajuda financeira da Irlanda

País já aprovou rígido ajuste fiscal para receber aporte de quase 100 bilhões de euros

Por Da Redação - 22 nov 2010, 05h00

Os ministros das Finanças europeus acordaram neste domingo a ativação do mecanismo financeiro de ajuda à Irlanda, segundo o titular belga e presidente do Comitê Econômico e Financeiro (Ecofin) da UE, Didier Reynders.

A ajuda terá um valor “inferior aos 100 bilhões de euros” e será financiada através do mecanismo de assistência do orçamento comunitário, da Facilidade Europeia de Estabilidade Financeira, criada em julho, e do Fundo Monetário Internacional, segundo declarações de Reynders.

Reino Unido e Suécia, dois países da UE que não são membros da zona do euro, também participarão da ajuda.

Apesar de o dinheiro ser destinado principalmente aos bancos, os empréstimos serão concedidos ao Estado irlandês, que será responsável por sua devolução.

Continua após a publicidade

As condições do pacote de ajuda serão definidas nos próximos dias, de comum acordo entre as autoridades irlandesas e as instituições internacionais participantes da operação: a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu (BCE) e FMI.

A Irlanda é o segundo estado da zona do euro a requerer a ajuda dos demais membros para evitar a moratória.

Em maio, pela primeira vez na história da união monetária europeia, os membros tiveram que improvisar um pacote financeiro para a Grécia no valor de 110 bilhões de euros, para um período de três anos, perante a impossibilidade do país de se financiar a preços razoáveis no mercado.

(com Agência EFE)

Publicidade