Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Uma pessoa morreu e 409 ficaram feridas durante protestos na França

Os protestos contra o aumento de tributos e à falta de poder aquisitivo em geral espalharam-se por todo o país nesse sábado, 17.

Por EFE Atualizado em 18 nov 2018, 09h15 - Publicado em 18 nov 2018, 09h04

O Governo francês aumentou para 409 o número de feridos e para 282 o de pessoas detidas na tensa jornada de protestos que ocorreu no sábado em vários pontos do país. O movimento conhecido como “coletes amarelos” se manifestou contra os novos impostos aos combustíveis.

No entanto, o Ministério de Interior manteve neste balanço o número de mortos – uma aposentada atropelada no sudeste da França.

“Esta noite foi agitada (…) Houve agressões, brigas, facadas”, lamentou o ministro do Interior, Christophe Castaner.

  • Na manhã deste domingo ainda havia vários pontos de manifestações em rotatórias, pedágios e estradas de todo o país.

    Os protestos, organizados nas redes sociais sem a tutela de um partido ou um sindicato, também deixaram feridos entre as forças policiais, um total de 28, “alguns deles em estado grave”, especificou Castaner.

    Os “coletes amarelos”, em alusão à peça fluorescente usados pelos manifestantes, protestaram, em um primeiro momento, pelo aumento de tributos sobre os combustíveis para financiar a transição energética, embora rapidamente tenha se estendido à falta de poder aquisitivo em geral.

    Continua após a publicidade
    Publicidade