Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UE aprova regras para limitar uso de CDS a descoberto

Por Da Redação 15 nov 2011, 13h05

Por AE

Bruxelas – O Parlamento Europeu votou, nesta terça-feira, regras para limitar a venda e negociação de Credit Default Swap (CDS) a descoberto (sem ter a propriedade do papel), em um esforço para reduzir a especulação sobre o default soberano em um momento em que alguns membros da União Europeia estão sob escrutínio.

Os CDS são um instrumento financeiro controverso usado por traders para apostar no risco de um país dar um calote da dívida. “As regras vão impor mais transparência e praticamente proibir certas negociações de CDS, dificultando a especulação com o default de um país”, segundo comunicado do Parlamento.

De acordo com as novas regras, que precisam ser chanceladas pelos representantes dos governos da União Europeia e devem entrar em vigor em um ano – a compra dos contratos para assegurar dívida soberana sem a propriedade dos papéis será proibida, explicou o Parlamento.

As autoridades nacionais serão capazes de levantar a proibição por cerca de 12 meses, caso o mercado de dívida soberana comece e mostrar mau funcionamento, segundo o comunicado.

As regras vão aumentar a quantidade de informação que os agentes dos mercados terão de divulgar para as autoridades, citou.

“Pela primeira vez, a Europa vai proibir um produto financeiro usado para especular com dívidas de países”, disse Pascal Canfin, deputado do Grupo dos Verdes, negociador para a legislação. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade