Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UBS demitirá funcionários e poderá ter nota rebaixada por S&P

Resultados ruins e cenário econômico desfavorável farão com que o banco anuncie fortes cortes em novembro, segundo jornal suíço

Além dos cortes de empregos, o diretor da divisão de investimentos e o presidente do banco Carseten serão obrigados a renunciar

A agência de classificação de risco Standard and Poor’s (S&P) anunciou nesta sexta-feira que pode rebaixar a nota da dívida a longo prazo do banco suíço UBS, atualmente em A+, depois da revelação do caso de fraude na divisão do banco de investimentos. O UBS revelou na quinta-feira que pode ter um prejuízo de até dois bilhões de dólares em consequência de operações fraudulentas de um funcionário.

“A perda em transações acontece em um momento no qual a rentabilidade do UBS está sob pressão por fatores como a fraca atividade dos clientes e a valorização do franco suíço”, afirma a agência em um comunicado. Na quinta-feira, a agência Moody’s fez uma advertência similar.

Demissões – Devido ao fraco desempenho do banco e ao contexto econômico desfavorável, o UBS vai reduzir a divisão do banco de investimentos e suprimir milhares de postos de trabalho, informou a imprensa suíça. Além dos cortes de empregos, o diretor da divisão de investimentos e o presidente do banco Carseten serão obrigados a renunciar, conforme publicou o jornal Tages-Anzeiger.

A redução do UBS, o maior banco suíço, será anunciada em 17 de novembro. A princípio, segundo analistas, o UBS deveria registrar no terceiro trimestre um lucro próximo de um bilhão de francos suíços, mas depois do anúncio de quinta-feira o banco terá um prejuízo de 500 milhões de francos suíços, o primeiro desde o terceiro trimestre de 2009. “É preciso perguntar como é possível perder quantias assim de forma incontrolada”, destaca o jornal Neue Zurcher Zeitung (NZZ), para o qual o caso ameaça a reputação de todo o mercado suíço.

(Com Agência France-Presse)