Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UBS acerta acordo de imunidade com a UE sobre caso Libor

Após cooperar com investigações, banco suíço será protegido contra novas penas pela manipulação das taxas de juros, descoberta em 2008

O UBS acertou um acordo de imunidade com autoridades da União Europeia que o protegerá contra novas penas por suposta manipulação de taxas de juros, publicou o jornal Wall Street Journal nesta sexta-feira, citando fontes próximas do assunto.

Sob o acordo, o UBS está sendo recompensado por cooperar com os investigadores e entregar informações sobre outros bancos. Ele obteve imunidade no caso relacionado a esforços para manipular a taxa de juros interbancária de Londres, ou Libor, segundo o jornal americano.

Autoridades nos Estados Unidos, Inglaterra e em outros países multaram até agora UBS, Royal Bank of Scotland, Barclays, Rabobank e a corretora ICAP em 3,7 bilhões de dólares pela manipulação de taxas. A Libor e sua correlata europeia (Euribor) são usadas para precificar centenas de trilhões de dólares em ativos, de hipotecas a derivativos.

As investigações sobre as tentativas dos bancos de manipular as taxas de juros começaram em 2008, depois que artigos do WST levantaram questões sobre a confiabilidade da Libor. Desde então, o caso cresceu rapidamente e se tornou um dos escândalos financeiros mais controversos dos últimos tempos. O UBS pagou multa de 780 milhões de dólares para encerrar investigação sobre impostos nos Estados Unidos em 2009 e quase quebrou em 2008 sob pressão de grandes perdas com a crise do subprime.

Leia também:

UBS pagará US$ 1,5 bi para fechar inquérito sobre Libor

Fraude no UBS pode ter provocado prejuízo de US$ 2 bilhões

UBS pode pagar mais de US$ 1 bi em multa por manipular taxa libor

(com agência Reuters)