Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Uber pede desculpas, mas vai recorrer para atuar em Londres

A permissão para que a Uber opere na cidade expira no dia 30 de setembro e a prefeitura informou que não vai renovar a licença

O presidente da Uber, Dara Khosrowshahi, pediu desculpas aos londrinos pelos erros cometidos na cidade. Na última sexta-feira, a prefeitura de Londres informou que não vai renovar a licença de operador de transporte privado da Uber.

Vamos recorrer da decisão em nome de milhares de londrinos, mas o faremos sabendo que também devemos mudar”, afirmou o executivo em carta aberta publicada pelo jornal britânico Evening Standard.

A autoridade municipal de transportes de Londres (TfL) afirmou em sua decisão que a Uber não cumpriu requisitos legais em relação a uma série de normas, o que trouxe risco à segurança e à integridade dos passageiros.

Entre as irregularidades apontadas pelo órgão de transporte londrino estão a forma como a empresa lida com informações sobre crimes graves, de como obtém licenças médicas; além disso, há a suspeita do uso do aplicativo para driblar agentes de fiscalização.

“Vocês [londrinos] têm meu compromisso de que vamos trabalhar com Londres para fazer as coisas certas e manter essa grande cidade se movendo om segurança”, disse Khosrowshahi. “Não seremos perfeitos, mas vamos ouvir vocês e tocar nosso negócio com humildade, integridade e paixão”, acrescentou.

A decisão da TfL foi apoiada pelo prefeito da cidade, Sadiq Khan. Em entrevista à BBC nesta segunda-feira, ele afirmou que Londres deveria ser um lugar para novas tecnologias. “Tenho claro em minha mente que Londres é um lugar onde novas empresas se instalam, mas elas têm que jogar pelas regras. Se você jogar pelas regras, será bem-vindo a Londres.”

A permissão da Uber para operar na cidade expira no dia 30 de setembro. Uma campanha na plataforma change.org reúne mais de 764.000 assinaturas para que a empresa continue sua operação na cidade.