Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trip e Azul começam a reestruturar comando

Ambas anunciaram fusão de suas operações em maio e esperam já começar a caminhar como única empresa ainda este ano

Por Da Redação - 21 ago 2012, 12h30

A fusão de Azul e Trip anunciada em maio já provocou mudanças no alto escalão das empresas. Mais dois executivos da Azul deixaram a companhia e terão seus cargos ocupados por profissionais da Trip, segundo jornal O Estado de S. Paulo publicou nesta terça-feira. O objetivo da empresa é formar uma única empresa até o fim do ano.

O vice-presidente comercial, de marketing e de TI da Azul, Paulo Nascimento, e o diretor de relações institucionais da companhia, Adalberto Febeliano, se desligaram da empresa na segunda-feira, de acordo com o periódico. O cargo de diretor de relações institucionais da nova empresa será ocupado por Victor Celestino, que tem posição equivalente na Trip.

No sábado, o jornal O Globo trouxe a informação de que o atual presidente da Azul, Pedro Janot, também deixará o cargo, que será assumido pelo próprio David Neeleman, fundador da companhia e atual presidente do conselho. Janot, porém, continuará no conselho de administração da empresa.

Desse modo, o presidente da Trip, José Mario Caprioli, passará a ser vice-presidente de operações da Azul. O cargo estava vago desde maio deste ano, quando o comandante Miguel Dau saiu da empresa. Desde então, o diretor técnico da Azul, Flávio Costa, exercia a função interinamente.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Fusão de Trip e Azul não surpreende analistas

Azul e Trip anunciam a fusão de suas operações

Histórico – A presença de executivos da Trip na diretoria da Azul já estava prevista desde que a fusão foi desenhada, segundo o Estado de S. Paulo. A Azul, porém, não se manifestou sobre a notícia. Febeliano e Nascimento ingressaram na Azul em meados de 2008 e participaram do processo de lançamento da companhia aérea no mercado brasileiro. Neeleman anunciou a criação da Azul em março de 2008 e a companhia começou a voar em dezembro daquele ano. Nascimento foi um dos executivos que mais ascendeu na empresa. Ele entrou na companhia em abril de 2008 com a missão de implementar a área de tecnologia (TI). Oito meses depois, assumiu também a diretoria comercial e, há um ano, foi promovido a vice-presidente.

Continua após a publicidade

Fusão – A intenção com a fusão é formar a companhia que voa para o maior número de destinos no Brasil – são 99 aeroportos atendidos. Juntas, Azul e Trip são a terceira em volume de passageiros transportados no Brasil.

Até que a fusão seja aprovada pelas autoridades brasileiras, as duas empresas passam a fazer parte da holding Azul Trip, na qual os acionistas da Azul têm 67% de participação e, os da Trip, 33%. Após a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), as duas empresas terão uma única estrutura societária.

(Com Agência Estado)

Publicidade