Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Trichet cobra setor privado para sanar dívida grega

Para o presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, privatizações e investimentos representariam maior contribuição das empresas

Por Da Redação 9 jun 2011, 12h41

Trichet afirma que a responsabilidade pela dívida soberana depende dos governos e dos Parlamentos

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, reiterou nesta quinta-feira que a entidade opõe-se a qualquer forma de reestruturação da dívida da Grécia que não seja “puramente voluntária e isenta de qualquer elemento de imposição”.

A declaração de Trichet confirma a divisão atual de opiniões entre os governos europeus, especialmente o alemão, e o BCE sobre uma solução para a crise da dívida da Grécia. Os governos europeus não querem carregar sozinhos o fardo de continuarem financiando a Grécia e têm sugerido a participação do setor privado, com possível extensão do prazo de vencimento da dívida do país, o que, para as agências de classificação de risco, caracterizará um default (calote).

Trichet também rejeitou sugestões de que o BCE esteja bloqueando uma solução para a crise de dívida da Grécia ao se opor a um reescalonamento da dívida do país. Ele afirmou que a responsabilidade pela dívida soberana depende dos governos e dos Parlamentos. “Não é nossa responsabilidade. É responsabilidade deles”, disse.

O presidente do BCE disse que privatizações e investimento direto interno representariam uma “contribuição do setor privado” sem a exigência de qualquer perda de confiança na dívida soberana de um país.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)