Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tribunal italiano condena presidente da Pirelli por espionagem

Marco Tronchetti Provera, atua presidente do conselho de administração da companhia, foi declarado culpado por receber informações telefônicas roubadas de uma agência de segurança em 2004

O presidente do conselho de administração da fabricante italiana de pneus Pirelli, Marco Tronchetti Provera, recebeu uma pena suspensa de 20 meses de prisão nesta quarta-feira por receber dados roubados quando era presidente da Telecom Italia. Provera, um dos empresários mais importantes do país, também foi condenado a pagar 900 mil euros (1,2 milhão de dólares) à Telecom Italia, empresa que comandou entre 2001 e 2006.

O empresário foi declarado culpado por receber informações telefônicas roubadas de uma agência de segurança do Brasil em 2004. Foi alegado que ela espionava a Telecom Italia para a Brasil Telecom e para uma empresa de investimentos brasileira em uma disputa pelo controle da Brasil Telecom, hoje, Oi.

O caso, que remete à epoca em que a Pirelli tinha uma fatia de controle nas empresas de telecomunicações, faz parte de um escândalo de espionagem mais amplo no qual ex-empregados da Telecom Italia foram condenados por espionar figuras públicas italianas usando informações telefônicas roubadas.

Um advogado de Provera, que nega qualquer infração, afirmou que não havia lógica no veredito. Em comunicado, Provera disse que nunca soube que os dados tinham sido obtidos ilegamente e que os enviou à polícia brasileira assim que os recebeu. “Eu respeito a sentença, entretanto eu não posso deixar de salientar que eu fui condenado por denunciar aqueles que estavam nos espionando”, disse o executivo, acrescentando que irá recorrer da decisão.

Leia também:

Telecom Italia tem prejuízo de 1,63 bi de euros em 2012

Telecom Italia não fará oferta pela GVT, diz jornal

(com agência Reuters)