Clique e assine a partir de 9,90/mês

Toyota anuncia recall de 7,4 mi de carros em todo mundo

Medida não afeta o Brasil. Falha pode provocar incêndio em alguns modelos

Por Da Redação - 10 out 2012, 08h09

A montadora japonesa Toyota anunciou um recall de 7,43 milhões de carros em todo o mundo para a revisão do sistema de vidros elétricos. Uma falha detectada nesse sistema pode provocar incêndio nos modelos Corolla e Camry. É o maior recall de uma montadora desde 1986, quando a Ford precisou recolher 8 milhões de veículos.

O recall da Toyota não afeta o Brasil: inclui 1,39 milhão de modelos na Europa, 2,47 milhões nos Estados Unidos e 1,4 milhão na China. O restante afeta países como Japão, Canadá, Austrália, além de regiões no Oriente Médio.

A montadora informou que o recall é voluntário e não há registros de acidentes, ou mortes provocados pela problema nas janelas. O total de veículos convocados para o recall se aproxima no número total de vendas da montadora no ano passado. A gama de carros de Toyota afetados em todo o mundo incluem modelos como Yaris, Vios, Corolla, Matrix, Auris, Camry, RAV4, Highlander, Tundra, Sequoia, xB e xD, produzidos entre 2005 e 2010.

A medida foi anunciada dois meses depois da Toyota adicionar dois modelos a um grande recall iniciado no fim de 2009. Na ocasião, os modelos afetados apresentavam um defeito que bloqueava o pedal do acelerador, o que poderia provocar acidentes letais.

Continua após a publicidade

No total, 8,7 milhões de veículos foram revisados durante a crise, de setembro de 2009 a fevereiro de 2010, alguns deles por outro tipo de problema, como a reação lenta dos freios. O Congresso dos Estados Unidos abriu uma investigação e o presidente da Toyota teve e pedir desculpas publicamente. Para completar, a empresa foi multada em mais de 50 milhões de dólares.

Desde então, a Toyota tenta recuperar a reputação de segurança, em um contexto no qual o Japão passa por uma crise econômica agravada pelo iene valorizado – o que diminui a competitividade da produção nipônica – e o impacto provocado pelo terremoto e tsunami que devastaram o país em março de 2011. A montadora japonesa conseguiu recuperar o primeiro lugar entre as principais empresas do setor, superando a americana General Motors.

(Com agência France-Presse)

Publicidade