Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tolmasquim espera mais uma hidrelétrica no A-5 de 20 de dezembro

(Reuters) – O governo ainda espera que pelo menos mais um projeto de nova usina hidrelétrica, a de Cachoeira Caldeirão, de 219 megawatts (MW), possa ser oferecido no leilão de energia marcado para o dia 20 de dezembro, disse nesta quarta-feira o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim.

Na terça-feira, a EPE anunciou que habilitou 231 projetos, que somam um total de 6.286 MW para o leilão, no qual serão disputados contratos para vender energia a partir de 2016 (o chamado leilão A-5).

Desse total, habilitaram-se cinco hidrelétricas, com potencial somado de 388 MW. São elas: Castelhano (64 MW), Cachoeira (63 MW) e Estreito Parnaíba (56 MW) – todas as três no rio Parnaíba (PI/MA) – a de São Roque (135 MW), no rio Canoas (SC) e a expansão de 70 MW no projeto de Santo Antônio do Jari, no rio Jari, divisa do Amapá com o Pará.

A EPE, porém, deu um prazo maior, até a próxima sexta-feira, para que novas hidrelétricas que consigam a licença prévia dos orgãos ambientais, possam ser habilitadas. Temos expectativa de que isso seja possível com Cachoeira Caldeirão”, disse Tolmasquim, após participar da Conferência Brasileira de Energia, no Tribunal de Contas da União (TCU).

O licenciamento da usina está sendo feito pelo governo do estado do Amapá.

(Por Leonardo Goy)