Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tesouro muda critério de escolha dos dealers

Por Renata Veríssimo

Brasília (AE) – O Tesouro Nacional quer estimular a transação de títulos da dívida pública por meio de plataforma eletrônica. Hoje o sistema mais utilizado é o de balcão (negociação direta entre as instituições). Por conta disso, o Tesouro mudou os critérios de escolha dos chamados dealers, instituições do mercado financeiro credenciadas a operar com o Tesouro e o Banco Central. São dez bancos e duas corretoras.

O BC e o Tesouro publicaram hoje no Diário Oficial as novas normas de seleção e atuação dos dealers. A partir de agora, a negociação de títulos em plataforma eletrônica representará 10% da composição da nota. “Queremos estimular o uso de plataforma eletrônica para dar maior transparência e melhor disseminação de preços”, afirmou o coordenador de Operações da Dívida Pública, José Franco. “Por isso, criamos esse novo fator de avaliação”, completou. Segundo ele, as negociações “em tela” são uma tendência internacional.

A cada seis meses, dois com os piores desempenhos são excluídos para darem oportunidade a outras duas instituições. A troca semestral acontece em fevereiro e agosto. Os novos dealers serão escolhidos dentro de seis meses, mas em três meses, o Tesouro divulgará o ” top 5″, com as cinco instituições mais bem pontuadas.