Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tesouro emite mais R$ 5,4 bi para trocar LFT

Por Adriana Fernandes

Brasília (AE) – O Tesouro Nacional fez na quinta-feira (16) mais uma emissão no valor de R$ 5,471 bilhões em títulos prefixados e atrelados à inflação para os chamados Fundos Extramercado do governo. Em troca, os fundos vão devolver para o Tesouro LFTs , que são títulos com rentabilidade atrelada à taxa Selic. A emissão dos papéis foi publicada hoje no Diário Oficial da União. Esta é mais uma operação que o Tesouro está fazendo desde a semana passada, para trocar R$ 60 bilhões de LFTs, que estão na carteira dos Fundos Extramercado por papéis prefixados (LTN e NTN-F) e atrelados à inflação (NTN-B).

Essa troca foi determinada pelo Conselho Monetário Nacional e faz parte da estratégia do governo de reduzir as LFTs do estoque da dívida pública federal. Hoje, os títulos atrelados à taxa Selic correspondem a 30% do total da dívida pública federal. Depois dessa toca, o porcentual vai cair para 27%. Até agora o Tesouro já fez a troca de R$ 29,540 bilhões e terá até o final do mês para completar a operação de troca dos R$ 60 bilhões que estão na carteira desses fundos.

A troca dos títulos abrange o Fundo de Amparo do Trabalhador (FAT), o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e de estatais, exceto a Petrobrás.

O próximo passo, conforme antecipou o secretário do Tesouro, Arno Augustin, em entrevista à ‘Agência Estado’, no final do ano passado, será obrigar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a se desfazer dos papéis corrigidos pela taxa Selic que estão na sua carteira. A medida está sendo preparada pelo Ministério da Fazenda. Pelos cálculos do Tesouro, o FGTS tem hoje cerca de R$ 90 bilhões aplicados em títulos públicos. Desse total, cerca de um terço representa papéis com rentabilidade atrelada à variação da taxa Selic.