Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temperaturas mais altas devem afetar milho e soja dos EUA

CHICAGO, 8 Jun (Reuters) – As safras em desenvolvimento do milho e da soja no Meio-Oeste dos Estados Unidos serão afetadas pelo clima quente e seco estimado para a região neste final de semana, disseram meteorologistas nesta sexta-feira.

Temperaturas em importantes regiões produtoras são esperadas para chegar à mínima de 32 graus Celsius, disse Kyle Tapley, meteorologista da MDA EarthSat Weather.

“Haverá algumas poucas chuvas, mas não o suficiente para acabar com as preocupações pela seca”, disse Tapley.

A maior parte da chuva será limitada às áreas ocidentais da região, como Wisconsin, Missouri ocidental, sul de Minnesota, Iowa e Kansas, de acordo com Joel Widenor, meteorologista da Commodity Weather Group.

As temperaturas vão começar a ficar mais moderadas na semana que vem.

O calor e o tempo seco terão um maior efeito sobre o milho, que está perto da fase de polinização de seu desenvolvimento. Uma primavera quente e seca permitiu que os produtores semeassem mais cedo que o normal e acelerassem o desenvolvimento das safras.

“Eles vão estar recebendo o suficiente e que você terá algumas áreas que vão começar a ver alguns impactos no rendimento”, disse Widenor.

Cerca de um terço do cinturão produtor de milho estava sofrendo com a falta de umidade. O grão na parte sudoeste do cinturão enfrentou o maior risco de danos, acrescentou ele.

As condições para o milho já começaram a se deteriorar devido ao solo seco. O Departamento de Agricultura norte-americano (USDA) classificou 72 por cento da safra de boa a excelente em seu último relatório, ante 77 por cento há duas semanas.

(Reportagem de Mark Weinraub e Sam Nelson)