Clique e assine com 88% de desconto

Temer diz que fará de tudo para aprovar a reforma da Previdência

Presidente disse que governo vai "verificar" se já tem o apoio da Câmara dos Deputados para levar a emenda constitucional adiante

Por Reuters - 2 dez 2017, 18h45

Neste sábado, após participar da entrega de casas do programa Minha Casa Minha Vida na cidade de Limeira, interior de São Paulo, o presidente falou rapidamente a jornalistas Michel Temer sobre a votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. “Vamos fazer o possível e o impossível para votar”, disse. “O presidente da Câmara e do Senado estão muito entusiasmados, e entusiasmados em nome do Brasil”.

“Nós vamos trabalhar para ter os votos e até a quinta ou sexta-feira próxima nós vamos verificar se temos os votos”, revelou. A reforma da Previdência precisa passar por duas votações na Câmara e no Senado, pois se trata de uma proposta de emenda à Constituição (PEC). Na primeira etapa, Temer precisa de, pelo menos, 308 dos 513 deputados ao seu lado.

Na semana passada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), avisou que ainda faltaria voto para garantir a aprovação. Tanto que ainda não apresentou a proposta. Agora, o Planalto projeta que a votação seria entre 12 e 14 de dezembro, quando espera ter o apoio necessário.

Com a presença do governador Geraldo Alckmin no evento em Limeira, Temer também comentou sobre a aliança com o PSDB e disse que conversaria sobre a saída do partido da base do governo no “momento próprio”.

Publicidade