Clique e assine com até 92% de desconto

Telefónica vende unidade tcheca para focar em Itália e Brasil

Acordo, avaliado em US$ 3,3 bilhões, será feito com o grupo do homem mais rico da República Tcheca

Por Da Redação 5 nov 2013, 09h38

A espanhola Telefónica anunciou nesta terça-feira a venda de suas operações na República Tcheca por 2,47 bilhões de euros (3,3 bilhões de dólares) para o grupo de investimento PPF. O montante equivale a 65,9% das ações da unidade. O PPF pertence ao homem mais rico da República Tcheca, Petr Kellner. Segundo a Telefónica, agora sua intenção é focar na redução do endividamento do grupo e no desenvolvimento dos negócios em seus maiores mercados – a Itália e o Brasil.

A venda da unidade tcheca, que contribuía com cerca de 3% do resultado da Telefónica, é a mais recente de uma série de ativos que devem ser vendidos para que a espanhola consiga reduzir sua dívida para menos de 47 bilhões de euros até o final deste ano. A Telefónica receberá 2,06 bilhões de euros em dinheiro quando a transação for concluída e os 404 milhões de euros restantes ao longo dos próximos quatro anos.

Leia mais:

Acordo entre Telefónica e TIM escancara concentração do setor de telefonia no Brasil

Brasil ainda não foi notificado sobre operação Telefónica-Telecom Italia

Telefonica chega a acordo para aumentar fatia na Telecom Italia

Com o acordo, analistas acreditam que a espanhola poderá ter capital livre para outras transações mais relevantes, como a compra gradual da Telecom Italia, conforme anunciado em setembro. A Telecom Italia é a controladora da TIM no Brasil e, por isso, o mercado espera que a empresa brasileira seja vendida para não haver problemas com órgãos antitruste.

No âmbito de sua estratégia de venda de ativos para sanar suas contas, a Telefónica também está tentando vender a unidade O2 Irlanda para a Hutchison Whampoa.

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade