Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Telefonica reduz fatia na Telecom Italia, dona da TIM

Companhia espanhola precisou desfazer-se de ativos da empresa italiana por ser a maior acionista da Vivo, concorrente da TIM no Brasil

Venda reduzirá a fatia da empresa na Telecom Italia de 14% para cerca de 7%

A Telefonica se viu obrigada a reduzir sua fatia na concorrente Telecom Italia para facilitar aprovação de seus negócios junto a agências antitruste. No ano passado, a espanhola se tornou a principal acionista da Telecom Italia em um plano que, aos poucos, lhe dará o controle do grupo. O problema é que a Telefonica controla a Vivo, principal operadora brasileira, mas também é a maior acionista da Telecom Italia, dona da TIM, concorrente da Vivo. Como o mercado brasileiro é crucial para a Telefonica, por ser o segundo maior em faturamento do grupo e por seu potencial de expansão, a espanhola quer resolver as questões concorrenciais para agilizar a consolidação de suas operações no Brasil.

O regulador de concorrência no Brasil exigiu que a Telefonica se desfizesse ou de sua participação na Telecom Italia ou de seu ativo brasileiro (Vivo). No ano passado, dois membros do conselho da Telefónica renunciaram ao cargo de conselheiros da Telecom Italia em uma tentativa de evitar conflitos de interesse no Brasil.

Durante anos a Telefonica fez parte de um grupo de acionistas que juntos tinham uma fatia controladora de 22,4% na Telecom Italia por meio da holding Telco. O grupo, que inclui a seguradora italiana Assicurazioni Generali e os bancos Mediobanca e Intesa Sanpaolo, foi dissolvido recentemente.

Leia também:

Oi sai com imagem arranhada após confusão com sócia portuguesa

Portugal Telecom terá fatia menor na fusão com a Oi

Dívida de Grupo Espírito Santo com Portugal Telecom vence hoje e há risco de calote

Cenário – A Telefonica está reduzindo sua participação na Telecom Italia por meio da emissão e venda de bônus (conversíveis em ações da tele italiana) com valor nominal de 1,01 bilhão de dólares. Uma fonte ouvida pelo Estadão Conteúdo disse que a venda reduzirá a fatia da empresa na Telecom Italia de 14% para cerca de 7%.

A companhia espanhola disse que não está diretamente envolvida na venda de ações. Segundo ela, o mesmo grupo de bancos de investimento, HSBC Bank, JPMorgan Securities e Société Générale, está coordenando a venda de bônus e a venda de ações.

(com Estadão Conteúdo)