Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Telecom Italia propõe união da TIM Participações com a GVT

Proposta, no entanto, concorre com oferta de 6,7 bilhões de euros da Telefónica

A Telecom Italia propôs à francesa Vivendi a fusão de suas empresas brasileiras, TIM Participações e GVT (da francesa Vivendi). A empresa confirmou a informação primeiramente divulgada pelo jornal Wall Street Journal. Segundo o jornal norte-americano, além de participação no capital, a operadora italiana ofereceu ajudar a Vivendi a distribuir seus conteúdos no Brasil e na Itália. O interesse da Telecom Italia veio após a rival espanhola Telefónica fazer uma oferta à Vivendi pela GVT.

“A Telecom Italia confirma que está em curso o aprofundamento acerca da oportunidade de apresentar à Vivendi oferta de combinação industrial que incluiria a integração das atividades brasileiras dos dois grupos”, disse a TIM em comunicado, completando que nenhuma oferta foi finalizada ainda.

Leia mais:

Telecom Italia quer desbancar Telefónica em oferta pela GVT

Telefónica oferece R$ 20 bilhões pela GVT

Telefonica reduz fatia na Telecom Italia, dona da TIM

Concorrência – A Vivendi anunciou na semana passada ter recebido uma oferta de 6,7 bilhões de euros da Telefónica pela GVT. A oferta, válida até 3 de setembro, é composta de 60% em dinheiro e 40% em ações da Vivo, marca do grupo espanhol no Brasil. Se a oferta for aceita, a Vivendi poderá adquirir 8,1% da Telecom Italia. Apesar de a GVT não estar oficialmente à venda, o Conselho de Administração da companhia anunciou que estudaria a possibilidade.

A oferta da Telecom Italia surpreendeu o mercado uma vez que a Telefónica é uma das grandes acionistas da holding que controla a empresa italiana. Procurada pela reportagem, a Vivendi não quis comentar o assunto.

Leia também:

Lucro da TIM cai 5,2% no 2º trimestre

Lucro da Telefônica Brasil mais que dobra

(Com agências France-Presse e Reuters)

A empresa de telecomunicações TIM informou nesta quinta-feira que sua controladora Telecom Italia confirmou que está avaliando “oportunidade” de integração da TIM com a operadora brasileira de banda larga GVT, da francesa Vivendi.