Clique e assine com até 92% de desconto

Taxista de Gaza cria primeiro carro elétrico ‘made in Palestine’

Por Da Redação 1 ago 2012, 12h07

Saud Abu Ramadán

Gaza, 1 ago (EFE).- O taxista Monzer al Qasas, de 30 anos e morador da cidade de Gaza, conseguiu criar com suas próprias mãos o primeiro automóvel elétrico com peças locais, que exibe com orgulho um cartaz de ‘made in Palestine’ (fabricado em território palestino).

‘A razão que me levou a construir este carro elétrico é a severa falta de combustível na Faixa de Gaza. Às vezes, essa crise é reduzida, mas, em outras ocasiões, costuma ser ainda mais difícil (…), portanto, não há como depender sempre desta situação?’, explicou à Agência Efe o empreendedor palestino.

O automóvel, feito com madeira e ferro, conta apenas com uma bateria elétrica e foi construído por conta própria, ou seja, sem contar com nenhum tipo de ajuda financeira ou conhecimento prévio.

Enquanto a indústria automobilística internacional tenta impulsionar este tipo de veículo, que não exige combustível, a instabilidade na faixa mediterrânea aumenta e muito essa necessidade e, por isso, acaba aguçando a criatividade de seus habitantes.

‘Pensei em construir um táxi elétrico que não precisasse de gasolina e que ao mesmo tempo respeitasse o meio ambiente. Esse modelo não danifica, não faz fumaça e nem faz barulho’, afirma Al Qasas, ao abordar as vantagens de sua invenção.

Entre a necessidade de contornar as duras condições de vida na paupérrima Faixa de Gaza e uma grande prova de patriotismo, o palestino reuniu e reaproveitou peças de outros veículos para confeccionar seu veículo, que teve apenas uma bateria elétrica de pequena dimensão acrescentada.

Continua após a publicidade

O resultado é uma espécie de carrinho de golfe com espaço para o motorista e dois passageiros. No lugar do teto, o veículo conta com uma lona semelhante às usadas nas carroças, enquanto as rodas parecem com as de uma bicicleta, embora o carro não precise de pedais. Isso porque, o motor é suficiente potente para mover o veículo, que, por sua vez, não passa dos 20 km/h.

‘O carro é branco, tem o mesmo tamanho que um carrinho de golfe e é aberto em ambos os lados. Ao todo, o veículo custou US$ 800’, explica o taxista.

Al Qasas também ressalta que o automóvel é inteiramente palestino, elaborado com materiais locais, o que contraria a aqueles introduzidos na Faixa de Gaza de forma clandestina e através de túneis vindo do território egípcio. Por conta deste fato, o taxista faz questão de exibir o adesivo colado na traseira do veículo, o qual exalta a frase ‘Made in Palestine’.

Após construir seu primeiro carro, o taxista já possui outro projeto de veículo em mente. Neste, que deverá ser muito mais elaborado, Al Qasas pretende explorar a energia solar e também incluir portas e teto fixo.

Segundo o taxista, este novo veículo poderá servir de ambulância, já que o projetista palestino pretende equipar sua futura invenção com materiais de primeiros socorros e bujões de oxigênio.

No entanto, o automóvel elétrico e a futura ambulância não são as únicas invenções de Al Qasas. Anteriormente, o taxista chegou a desenvolver alguns protótipos para ajudar a incapacitados e paralíticos, como um controle remoto que pode ser operado com a cabeça e com língua.

‘Tenho uma mensagem para os líderes palestinos que podemos fazer muitas coisas, incluindo a construção de um estado independente. Se as dificuldades relacionadas ao combustível persistirem por muito tempo, podemos investir em nossos carros elétricos’, concluiu o taxista. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade