Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Taxa desemprego volta a subir em janeiro no Brasil

Rio de Janeiro, 17 fev (EFE).- A taxa de desemprego no Brasil em janeiro foi de 5,5% da população economicamente ativa, quase um ponto acima do 4,7% de dezembro e a maior nos últimos três meses.

Apesar de ter ficado abaixo de 6,1% de janeiro de 2010, o desemprego, que em dezembro havia recuado ao mínimo histórico, retornou ao nível similar de outubro do ano passado (5,8 %), detalhou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Brasil registrou desemprego médio de 6% em 2011, a menor taxa desde 2002, quando o indicador começou a ser medido pelo critério atual.

Conforme o IBGE, o número de desempregados nas seis maiores regiões metropolitanas do país, onde é medido o índice, atingiu em janeiro 1,30 milhão, crescimento de 15,9% frente a dezembro.

Isso significa que cerca de 180 mil pessoas perderam seus empregos no primeiro mês do ano, o que os analistas do IBGE atribuíram as tradicionais demissões dos contratos temporários de fim de ano para reforçar a produção e as vendas de Natal.

Em janeiro, o número de desocupados, no entanto, foi 7,7% inferior ao do mesmo mês do ano passado (1,41 milhão).

Já o total de empregadas no mês nas mesmas seis regiões metropolitanas foi de 22,5 milhões, 1% inferior a dezembro e 2% maior na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Isso representa a geração de 433 mil novos empregos em 2011. Conforme o IBGE, a renda média dos trabalhadores brasileiros em janeiro foi de R$ 1.672,2, quantia 0,7% maior com relação a dezembro e 2,7% na comparação com o primeiro mês de 2011.

O índice oficial de desemprego no Brasil mede o número de pessoas à procura de uma colocação atualmente nas cidades de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, por isso não inclui os absorvidos pelo setor informal e subemprego, e os que desistiram de buscar. EFE