Clique e assine a partir de 9,90/mês

Taxa de risco da Espanha cai pela sétima vez seguida

Confiança dos investidores na dívida soberana espanhola chegou aos 465,4 pontos, essa taxa é a mais baixa desde de 22 de maio

Por Da Redação - 21 ago 2012, 15h16

A taxa de risco da Espanha, que mostra a confiança dos investidores na dívida soberana do país, desceu pela sétima vez consecutiva, chegando aos 465,4 pontos básicos. Essa é a taxa mais baixa desde de 22 de maio.

Com a queda verificada nesta terça-feira, a taxa fica ainda mais distante dos 638,4 pontos básicos alcançados no dia 24 de julho, quando a rentabilidade do bônus espanhol a 10 anos alcançou 7,62, seu nível mais alto desde a criação do euro. Nesta segunda-feira, a taxa apresentou pontuação de 477.

O rendimento dos títulos espanhois de 10 anos ficou em 6,211 hoje, contra 6,282 de ontem. Enquanto isso, o bônus alemão, que é considerado o mais seguro e cujo diferencial com o espanhol marca a taxa de risco, subiu para 1,557%.

Leia mais:

Continua após a publicidade

Tesouro espanhol capta € 4,5 bi em títulos e reduz os juros

Os bônus de dois anos também continuaram com sua tendência de baixa, já que sua rentabilidade caiu a 3,482%, seu nível mais baixo desde 8 de maio. Esse nível é muito distante do máximo de 6,64% de 24 de julho.

Com o resultado desta terça-feira, a Espanha se aproxima da situação da Itália, cuja taxa de risco ficou em 410,3 pontos básicos, com rentabilidade do seu bônus de 10 anos em 5,65%, enquanto a de dois anos ficou em 2,63%.

O Tesouro Público espanhol conseguiu captar mais uma dívida a qual tinha se proposto, de 4,514 bilhões de euros (mais de 11 bilhões de reais), em letras de 12 e 18 meses, ao preço mais barato desde maio.

Continua após a publicidade

Leia também:

Bancos espanhóis batem novo recorde de inadimplência em junho

(Com Agência EFE)

Publicidade