Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Taxa de desemprego nos EUA subiu para 9,2% em junho

Apenas 18.000 novos postos de trabalho foram criados; 90.000 eram esperados

Por Da Redação 8 jul 2011, 11h49

A economia precisa gerar entre 125.000 e 150.000 empregos apenas para absorver pessoas que entram na força de trabalho

A criação de empregos se manteve paralisada nos Estados Unidos em junho pelo segundo mês consecutivo, com apenas 18.000 novos postos de trabalho. Com isso, a taxa de desemprego subiu para 9,2%, de acordo com dados do Departamento do Trabalho, divulgados nesta sexta-feira.

O crescimento do emprego nos EUA teve em junho a menor leitura em nove meses, abatendo as esperanças de que a economia estivesse prestes a se recuperar da fraqueza recente. Os analistas esperavam que a criação de empregos somasse 90.000 vagas e calculavam um desemprego estável em 9,1%.

O setor privado contratou 57.000 pessoas em junho, enquanto o governo reduziu seu contingente em 39.000 vagas, em razão de problemas fiscais. Os empregos na indústria aumentaram em 6.000 após terem registrado em maio a primeira queda em sete meses. Na construção, houve fechamento de 9.000 vagas, após os 4.000 postos perdidos no mês anterior.

A economia precisa gerar entre 125.000 e 150.000 empregos apenas para absorver pessoas que entram na força de trabalho.

Bolsa – As notícias desanimadoras sobre emprego nos EUA e na Europa fizeram com que as bolsas de Nova York abrissem em queda. Às 10h31 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,84%, o Nasdaq recuava 0,98%, e o S&P 500 tinha queda de 0,89%.

(Com agências France-Presse e Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade