Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Superávit comercial da China diminui em 2011

Ministério do Comércio disse que a economia mundial enfrenta situação "severa e complicada" neste ano. Mesmo assim, a China quer ampliar exportações

Por Da Redação 5 jan 2012, 07h25

O superávit comercial da China encolheu para 160 bilhões de dólares no ano passado, disse o ministro de Comércio do país, Chen Deming, nesta quinta-feira, dando veracidade às promessas de Pequim para impulsionar as importações e equilibrar a balança.

Em 2010, o superávit chinês foi de 183,1 bilhões de dólares. De acordo com cálculos da Reuters, a China registrou superávit de cerca de 21,6 bilhões em dezembro passado, que seria o maior em quatro meses e um grande aumento em relação ao saldo positivo de 14,5 bilhões registrado em novembro.

Se esse número estiver correto, será bem acima das previsões do mercado. Economistas ouvidos pela Reuters preveem queda para um superávit de 8,8 bilhões em dezembro, com o efeito da demanda global sobre as exportações chinesas.

Em comunicado no site de seu ministério, Chen disse que a economia mundial enfrenta uma situação “severa e complicada” neste ano e que uma eventual recuperação será lenta e deverá lutar contra grandes obstáculos. Mesmo assim, a China tomará novas medidas para defender e aumentar sua parcela de mercado como maior exportador do mundo, disse Chen.

“O abatimento de imposto sobre exportação será acelerado”, disse Chen, acrescentando que outras medidas incluem políticas estáveis pró-comércio e um apoio maior de crédito a exportadores.

O ministro disse, ainda, que as exportações e importações chinesas totalizaram 3,6 trilhões de dólares em 2011, um aumento de 20% em relação ao ano anterior. Mas ele não deu números detalhados para exportação e importação.

A agência aduaneira da China divulga dados sobre a balança comercial de dezembro e de 2011 na próxima terça-feira.

(Com Agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade