Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sucesso bizarro de marketing, Hello Kitty lança (também) cerveja

Sanrio, dona da marca, tem mais de 20 mil produtos licenciados: de saquê a adesivos para aviões e parques temáticos

Depois de estampar garrafas de saquê, a Hello Kitty terá sua marca associada a outro tipo de bebida alcoólica: a cerveja. A empresa taiwanesa Long Chuan licenciou a marca japonesa para produzir cervejas com sabor. Com teor alcoólico de 2,3%, a bebida será vendida em quatro tipos: maracujá, limão, pêssego e banana. A China será o único país ‘agraciado’ com tal iguaria, até o momento. A cerveja é apenas mais um dos mais de 20 mil produtos licenciados pela marca que atrai milhares de admiradores e haters (palavra usada para definir os que odeiam algo na Internet).

Criada no Japão em 1974, a personagem Hello Kitty é uma história bizarra de sucesso. A Sanrio, empresa que controla a marca, fatura 900 milhões de dólares ao ano em produtos licenciados. Seu fundador, Shintaro Tsuji, tem 85 anos e (ainda) tenta transformar-se numa espécie de Walt Disney japonês, criando parque temáticos, séries de TV e games com a marca Hello Kitty.

Ao contrário de outras marcas japonesas que são sinônimo de inovação e tecnologia, como Sony ou Toyota, a Hello Kitty não apresenta nada de extraordinário. Seu design não se alterou ao longo das décadas e a simplicidade de seus traços faz com que muitos se perguntem como é possível que a gata tenha sobrevivido todas essas décadas.

Vídeo: Mostra de Hello Kitty tem boneca de US$ 247 mil

Segundo reportagem publicada na ‘Business Week’, é justamente a falta de elementos que transforma a Hello Kitty em ícone. “Ela se tornou um ícone de moda global e uma supermarca porque seu design não diz nada e tudo ao mesmo tempo. Seu toque minimalista convida os espectadores a agregar seu próprio significado à imagem. É por isso que ela funciona tão bem com livros infantis quanto com vibradores”, afirma a ‘Business Week’.

A gata rendeu a Tsuji o posto de bilionário na última semana, segundo dados da Bloomberg. Apenas em 2013, o valor da ação da Sanrio dobrou e avançou 38% mais que o índice Nikkei, que baliza o mercado de capitais do país.