Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

SRB espera PIB agropecuário negativo no 2º trimestre

Por Da Redação
1 jun 2012, 13h28

Por Paula Moura

São Paulo – A perspectiva para o Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário brasileiro é baixista no segundo trimestre, afirmou nesta sexta-feira o presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Cesário Ramalho, por telefone à Agência Estado. “O setor rural está com a luz amarela acesa”, disse. Segundo ele, a seca que ajudou a reduzir o PIB agrícola no primeiro trimestre em 8,5% na comparação anual continuará a prejudicar a produção no segundo trimestre, principalmente no Nordeste. Ramalho ressaltou que a crise econômica mundial está pressionando o setor agrícola, apesar dos níveis baixos de estoques globais. “A demanda (por nossos produtos) vem da Europa e da Ásia, que estão desacelerando”, disse.

Para ele, a recuperação pode vir com a cana-de-açúcar. A participação da cana tinha sido mais expressiva no primeiro trimestre do ano passado, mas, neste ano, com o atraso da moagem, trará números mais positivos para o segundo trimestre, disse. Já no terceiro trimestre, o PIB deve receber a contribuição positiva de uma colheita robusta de milho, afirmou. Na avaliação do executivo, a soja voltará a puxar o PIB na safra 2012/13. Por causa dos preços remuneradores da oleaginosa, a tendência é de aumento do plantio. Além disso, a demanda é firme.

Cesário Ramalho mostrou preocupação com o impacto de produtos como a laranja, cujas cotações enfrentam queda na Bolsa de Nova York e “não têm perspectiva de melhora”. “A cana também está sem perspectiva de preço alto, pois vem de quedas de produção e o processo é demorado – são 18 meses para colher -, além da necessidade de mais financiamento”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.