Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

S&P rebaixa nota da Grécia e vê 50% de chance de calote

Agência de classificação de risco rebaixou a nota de crédito soberano do país europeu de "CCC" para "CCC-", em meio à iminência de calote em sua dívida

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) rebaixou a nota de crédito soberano da Grécia de “CCC” para “CCC-“. A perspectiva foi mantida em negativa. Segundo a S&P, a probabilidade de o país dar um calote e deixar a zona do euro está agora em cerca de 50%.

As conversas sobre o resgate da Grécia com os credores falharam no fim de semana, intensificando receios de que o país dê um calote em sua dívida. A Grécia tem até terça-feira para pagar 1,6 bilhão euros ao FMI e depende de um empréstimo de outros países europeus para realizar esse pagamento.

A decisão de convocar um referendo, no próximo dia 5 de julho, para decidir se a população aceita ou não as últimas exigências feitas por credores (União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário internacional (FMI) não foi bem recebida pela agência. “A decisão da Grécia de convocar um referendo sobre o plano dos credores é um sinal adicional de que o governo de (Alexis) Tsipras privilegiará a política interna em detrimento da estabilidade econômica e financeira e do pagamento da dívida”, afirmou a agência em um comunicado. Dentre as exigências, estão corte de gastos e restrições na previdência e no sistema tributário do país.

Leia também:

Feriado bancário na Grécia surpreende aposentados, que não conseguem sacar benefício

BCE recusou pedido da Grécia de € 6 bilhões

Perto do calote, Grécia fecha bancos e limita saques

No caso de a Grécia sair da zona do euro, haverá uma séria restrição de moeda estrangeira para os setores público e privado no país, o que pode levar a restrição de importações importantes, de acordo com a agência de classificação de risco. A S&P disse ainda que poderia rebaixar o rating de longo prazo do país dentro dos próximos seis meses.

(Com agência Reuters)