Clique e assine a partir de 9,90/mês

S&P: Mais de 40 empresas europeias poderão quebrar em 2012

Previsão de insolvência calculada pela agência fica em 6,1% em 2012

Por Da Redação - 19 jan 2012, 12h41

A agência de medição de risco Standard and Poor’s (S&P) prevê a possível quebra em 2012 de 41 empresas europeias devido ao arrefecimento econômico e à falta de financiamento. Em uma apresentação em Londres nesta quinta-feira, a agência americana informou que a crise da dívida na zona do euro e o menor acesso a empréstimos bancários prejudicarão o rendimento das empresas do continente.

A S&P sustenta que a previsão de insolvência para 2012, de 6,1%, calculada sobre o total de 676 companhias, é maior do que a do ano passado, de 4,8%. O índice, no entanto, é inferior ao registrado no terceiro trimestre de 2009, quando ascendeu a 14,7% após o pico da crise financeira. Se ocorrer um agravamento das condições econômicas nos próximos meses, devido a uma recessão acentuada na Europa, o percentual de quebras poderia aumentar até 8,4%, indicou a agência em seu relatório sobre perspectivas de crédito das empresas europeias.

No documento, a S&P indica que as empresas com melhores perspectivas são as de atividades globais e presentes nos mercados emergentes, por isso não serão afetadas pelas turbulências na zona do euro. A agência ainda adverte que o risco creditício de cada país vai influenciar inevitavelmente nas empresas que estejam orientadas ao comércio nacional, principalmente em estados castigados pela crise de dívida soberana, como Itália, Espanha, Portugal, Irlanda e Grécia.

A agência prevê que o crescimento econômico na Europa se situará em 2012 em torno de 0,4%, com suave recessão na primeira metade do ano.

Continua após a publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade