Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

“Só louco investe no Brasil”, diz presidente da CSN

Para Benjamin Steinbruch, é preciso que país pare de aplicar apenas medidas paliativas e resolva seus problemas de uma vez

Por Da Redação 13 ago 2014, 11h10

O presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Benjamin Steinbruch, afirmou que a percepção dos empresários é de que há uma margem grande para o Brasil piorar e que é preciso resolver os problemas estruturais do país logo. “Medidas paliativas não adiantam. Eu só acredito em uma solução se houver algo muito diferente para solucionar nossos problemas”, disse, destacando a taxa elevada de juros no Brasil. “O custo Brasil não permite competir. Só louco investe no Brasil”, acrescentou em evento realizado terça-feira pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Leia também:

Produção industrial cai 6,9% em junho

Emprego na indústria tem pior resultado desde 2009

Confiança da indústria é a menor desde abril de 2009

Ele comentou ainda o risco iminente de desemprego e a falta de perspectiva dos negócios, uma vez que, além das dificuldades, a economia brasileira não está reagindo e segue em baixa. O executivo reclamou ainda da falta de diálogo com o Palácio do Planalto, mas ressalvou que a indústria brasileira é rápida e responderá assim que forem vistos sinais mais positivos em relação ao andamento da economia.

Continua após a publicidade
Publicidade